sexta-feira, 10 de novembro de 2006

Prefeitura retoma obras do metrô de Viamão


Depois de um certo atraso na obras em virtude das duvidas sobre que tipo de sistema utilizar em Viamão, os trabalhos recomeçaram na semana passada. Os engenheiros estavam em duvida se utilizariam o sistema de sustentação anti-magnética da firma Semens Alemã, onde o trem permanece suspenso sobre os trilhos ou o tradicional sistema japonês, utilizado no trem bala. Na foto ao lado, a estação PUC Viamão em frente ao antigo Seminário.

Na decisão, os técnicos levaram em consideração os fortes ventos que sopram na região de Águas Claras, parte do trajeto onde o trem atingirá sua maior velocidade (250 km/h). Desta forma, o trem poderia literalmente voar devido a ventos de mais de 100 km/h normais naquele bairro.

O Engenheiro Hiamamoto Furokava, ficou contente com a escolha de seu projeto orçado em US$ 980.000.000,00 . Este valor é para toda a obra, com a linha partindo do terminal da parada 32 onde hoje esta o 18º BM indo até a praia de Cidreira. Num primeiro momento terá as seguintes estações:

01 – Estação Inicial (Parada 32)
02 – Estação Turistica Parque Saint Hilaire (Parada 38)
03 – Estação Viamópolis (Parada 43)
04 – Estação PUC - Viamão
05 - Estação Policia Rodoviária
06 – Estação Jardim Krahe
07 – Estação RS-118
08 – Estação Turistica Águas Claras
09 – Estação Turistica Morro Grande
10 – Estação Palmares do Sul
11 – Estação Final – Cidreira -

No custo do projeto estão computados a construção de dois pequenos hospitais modelo com UTIs moveis e um heliporto em Morro Grande. Um hospital estará em Águas Claras e o segundo em Palmares do Sul. Também esta previsto um posto de bombeiros em Morro Grande. Com certeza alguns viadutos e passarelas deverão ser construídos ao longo da linha que em algumas areas será ao nivel do solo.

“Quando a Administração resolveu optar pelo modelo japonês não poupou recursos em segurança, Não adianta ter o melhor sistema metroviário do mundo se os usuários não possuírem segurança e conforto.” – Disse o prefeito na ultima reunião realizada na ACIVI. A Secretária da Administração também sugeriu que alguns vagões transportem automoveis, passando assim sem pagar pedáhio.

Realmente o trem além de rápido (250 km/h em Águas Claras), terá bares, acesso a Web sem fio, televisão digital e outras maravilhas do mundo moderno. Além disso, parte da obra será subterrânea, não prejudicando assim o meio ambiente. A viagem da parada 32 até Cidreira deverá ser feita em apenas 45 minutos ao preço e apenas 5,50.

Fonte: The Ferrocarril Magazini

3 comentários:

Anônimo disse...

quanto tempo vai levar pra ta prnta a obra do metro?

clóvis antônio disse...

estamos em 2009 e kd o trem?????gostria de saber em que gestão foi postada esta obra pois ja se passarão 3 anos e não se vio nem um arame emfarpado por estas bandas!!!

Anônimo disse...

Em aguas claras começaram a limpar onde vai passar.